10 fevereiro 2007

Pro dia nascer feliz, imperdível documentário de João Jardim


Um dos mais impressionantes documentários sobre a realidade nacional. No caso, um rico, vasto e sensível painel do estado da educação no Brasil através de depoimentos emocionantes de jovens do ensino médio e de professores de três diferentes regiões brasileiras. Da menina Valéria que recitava poesias no longínquo sertão nordestino, lutando contra toda sorte de adversidade social, mas com um sentido de criação que chega a nos enrubescer. Pois, o que temos de reclamar por não realizar um projeto sem condições objetivas diante de tanta escassez de tudo? É emocionante o depoimento de Valéria que afirma que ninguém na escola acreditava que era mesmo ela que compunha seus poemas. No extremo oposto da esquizofrênica pirâmide social brasileira, o diretor colhe com admirável sensibilidade as angústias dos jovens de classe média alta dos tradicionais colégios confessionais do Rio de Janeiro e São Paulo, superexigidos por pais, professores e amigos. Um painel de recursos tecnológico-educacionais abundantes, muita expectativa de competição e muito pouco afeto.
Mas meio a estas extremidades, o diretor João Jardim nos surpreende com a realidade mundo-cão das escolas das favelas das periferias do Rio e São Paulo. Escolas dantescas largadas à incúria das autoridades públicas, dentro do tradicional quadro de irresponsabilidade política e de ausência de cidadania característico de nossa cultura de impunidade e de pastiche. Professores que fingem ensinar e alunos que fingem aprender, aqueles cativos do terror de alunos delinqüentes e estes do narco-tráfico que coabita muro-a-muro com a escola e alicia os jovens para o ilusório mundo das conquistas fáceis, alimentadas pela alienação consumista da mídia.
Os depoimentos que se seguem são de cortar o coração de qualquer cidadão que tenha um filho brasileiro em idade escolar. Os jovens favelados de menor afirmam com escárnio que não tem lá muito problema roubar alguém ou até mesmo matar se for para livrar a cara, pois o máximo que vão pegar são três anos na Febem. Além do que sai na televisão todo o dia que os políticos roubam muito mais e não são presos, o que justifica a criminalidade geral da sociedade são justamente seus políticos.
Basta ligar a televisão e está lá: o crime no Brasil compensa!
Grande e dura aula de cidadania brasileira para tomarmos ciência o quanto antes que, se a educação e as instituições jurídico-políticas estão sucateadas no Brasil, só sobra mesmo a mídia para salvar o país da barbárie. Até por que o círculo vicioso da violação legal e da violência social não interessa mais a ninguém, sobretudo aos mais abastados que falam tanto dos entraves e gargalos da economia e se omitem do dever de dar o exemplo da iniciativa e da participação política.
Trata-se pois de um documentário imperdível para os cidadãos verem e recomendarem!

http://adorocinema.cidadeinternet.com.br/filmes/pro-dia-nascer-feliz/pro-dia-nascer-feliz.asp

3 comentários:

Robério Gomes disse...

Filme:Pro Dia Nascer Feliz

Fiquei emocionado ao assitir o filme pro dia nascer feliz, emocionado por que pela primeira vez um filme retratar A Real Realidade do Ensino Público Brasileiro, onde a escola pública tem puoco investimento, representado pela falta muitas vezes de material didático, de estrutura do próprio ambiente para sediar uma escola, professores mal remunerados( quem com muita garra cursaram uma faculdade), de certa forma desestimulados ante tanta precariedade, mas que com sua força de vontade dão 100% de sua capacidade, conhecimento, esperança, fé...,para poderem fazer a diferença.
Os estudantes da escola pública ,eu(Robério),sou testemunha, tantas vezes nos vimos desestimulados diante tanta precariedade ao acesso ao ensino melhor, e diante de uma visão tão triste.
Essa de querermos um futuro melhor e não termos oportunidade de um ensino público de qualidade, e o governo Mascara a REAL SITUAÇÃO PELA QUAL SE ENCONTRA O ENSINO, isso por que é mais fácil dizer que parte considerável dos brasileiros em idade escolar estão na escola do que FALAR QUE O QUE IMPORTA NÃO É JOGAR NUMA ESCOLA + TER ENSINO DE QUALIDADE, para ser um cidadão produtivo ,capacitado, bem formado...
Eu, ao assistir o filme, fiquei de queixo caído ao ver pessoas com uma vida “TÃO CHEIA DE TUDO QUE SE TEM DIREITO”, com aulas de várias línguas, natação, dentre outros esportes( não que nunca tenha imaginado + ao ver ali cara a cara é muito chocante a DESIGUALDADE NO BRASIL).
Posso de certo modo me sentir privilegiado, por entre centenas de colégio no Ceará, o que eu estudei o CERE, tive possibilidade de seguir em Nível Superior, apesar das muitas dificuldades enfrentadas por falta de recursos para a escola.
Mas afirmo; TENHO ORGULHO DE SER UM ESTUDANTE DA ESCOLA PÚBLICA, por que apesar das dificuldades por que passamos nós alunos de classe baixa( vale ressaltar que um fator relevante para tal situação educacional do brasil, é causada pela DESIGULADADE SOCIAL,esta que na grande maioria das vezes, faz o estudante ter que ir trabalhar para ter o que comer, ajudar a família, sobreviver), passamos, “somos o retrato da real busca por uma vida melhor, de batalhar para poder cursar uma faculdade, de melhorar a classe social da família e contribuir verdadeiramente para um futuo melhor do Brasil, não só vendo a pobreza dentro de uma bolha + agindo para mudar essa sitiuação.
Sei que muitas pessoas, não sabem o que é passar fome, trabalhar pra dar de comida a família, andar quilômetros a pé pra ir a escola....
Mais estou falando isto apenas com intuito de refletirem de como vocês têm tudo nas mãos e enquanto outros penam pra ter um nível superior e outros para no ensino médio mesmo,apesar de ter capacidade, não tem oportunidade.
“É PRECISO MUDAR ESSA SITUAÇÃO, SÓ DEPENDE DA PARTICIPAÇÃO DE TODOS NÓS”

Prof. Cesare Giraldo disse...

Sr maranhao
A ferramenta de e contato na Voz do Cidadao nao funciona e desejo envia-lhe uma mensagem. Cesaare

cesaregiraldo@yahoo.com.br

Rogério disse...

Download do Documentário Pro Dia Nascer Feliz – Uma lente Sobre a Educação - http://fwd4.me/0A62